LAURAARRUDA.COM

Onde Sua História É Notícia…

Referendo Italiano Acontecerá Dias 20 e 21 de Setembro

Um referendo constitucional será realizado na Itália em 20 e 21 de setembro de 2020. Os eleitores serão questionados se aprovam uma lei constitucional que altera a Constituição italiana em vários aspectos, principalmente reduzindo o número de deputados no Parlamento, de 630 para 400 na Câmara dos Deputados e de 315 para 200 no Senado. Inicialmente programado para ser realizado em 29 de março, o referendo foi adiado após a propagação da pandemia do coronavírus na Itália e o conseqüente bloqueio.

Referendum Acontece Dias 20 e 21 de Setembro de 2020
Itália As Propostas De Mudanças

A proposta de lei constitucional alteraria o Artigo 56 da Constituição reduzindo o número de Deputados de 630, doze dos quais são eleitos nos círculos eleitorais no exterior, para 400, com oito a serem eleitos nos círculos eleitorais no exterior. De acordo com o § 3º do artigo, a subdivisão das cadeiras entre os distritos eleitorais é obtida pela divisão do número de habitantes do país – dado pelo último censo geral da população – por um fator de 392 (também alterado pela nova lei do fator anterior de 618) e distribuindo as vagas na proporção da população em cada distrito eleitoral, com base nas parcelas inteiras e nos restos mais elevados. O número de assentos atribuídos aos constituintes estrangeiros constitui uma exceção a esta regra.

A nova lei também alteraria o artigo 57 da Constituição, reduzindo o número de senadores de 315, seis dos quais são eleitos em círculos eleitorais no exterior, para 200, com quatro a serem eleitos em círculos eleitorais no exterior. Os senadores são eleitos regionalmente e nenhuma região ou província autônoma teria menos de 3 (contra 7) senadores, com exceção de Molise e Vale de Aosta, que terão respectivamente dois e um senadores. O parágrafo 4º seria também alterado, para estabelecer que a subdivisão das sedes entre Regiões e Províncias Autônomas – de acordo com o disposto no Parágrafo anterior – é feita na proporção de sua população dada pelo último censo geral da população, sobre o base de ações inteiras e os restos mais elevados.

O artigo 59 da Constituição seria alterado pela limitação do número total de senadores vitalícios em exercício que podem ser nomeados pelo Presidente da Itália a cinco.

As alterações aos artigos 56 e 57 entrarão em vigor após o final da atual legislatura ou, de qualquer forma, na próxima dissolução do Parlamento e, em qualquer caso, não antes de 60 dias após a promulgação da lei constitucional.

Laura Arruda Online