LAURAARRUDA.COM

Onde Sua História É Notícia…

syringe and pills on blue background

Photo by Miguel Á. Padriñán on Pexels.com

Londres para novamente, Tier 4, a partir de domingo (20)

A cidade de Londres (Inglaterra) irá parar a partir deste domingo (20). De acordo com o anúncio do governo britânico o nível de contaminação do COVID-19 aumentou. 

Segundo o governo, os últimos dados mostram que o vírus está se espalhando mais rapidamente em Londres, Sudeste e Leste da Inglaterra mesmo após as restrições que já existem. 

Além disso, o primeiro-ministro, Boris Johnson, disse em uma coletiva de imprensa que recebeu a informação de que o vírus está se espalhando mais rapidamente nessas áreas. “Parece que essa disseminação está sendo impulsionada e sendo transmitida com muito mais facilidade”.

Portanto, novas restrições nas áreas mais afetadas, sendo partes de Londres, Sudeste e Leste da Inglaterra, que estão atualmente no nível 3. Essas áreas entrarão em nível 4, que será equivalente às restrições nacionais que estavam em vigor na Inglaterra em novembro.

Moradores:

Os moradores nessas áreas devem permanecer em casa, salvo pelas isenções limitadas previstas na lei. As pessoas não devem entrar ou sair de áreas do nível 4 e os residentes do nível 4 não devem pernoitar fora de casa. Os indivíduos só podem encontrar uma pessoa de outra família em um espaço público ao ar livre.

woman in green and white stripe shirt covering her face with white mask
Photo by Nandhu Kumar on Pexels.com

Comércio e trabalho:

Varejo não essencial, academias internas e instalações de lazer e serviços de cuidados pessoais devem ser fechados. As pessoas devem trabalhar em casa se puderem, mas podem viajar para trabalhar se isso não for possível, por exemplo, nos setores de construção e manufatura. 

Essas medidas entrarão em vigor pela manhã de domingo. Essas áreas serão revisadas, frequentemente, porém o próximo ponto de revisão formal está previsto para ocorrer em 30 de dezembro.

O governo britânico convida as pessoas para tomarem as vacinas, mas boa parte da população se encontra com opiniões divididas quanto a esta vacinação. Vale ressaltar que muitos casos já foram relatados, na imprensa, quanto a rejeição dessa vacina.


Laura Arruda Online