LAURAARRUDA.COM

Onde Sua História É Notícia…

Covid: eventos ao vivo serão protegidos por um esquema de seguro apoiado pelo governo britânico

Os festivais de música do Reino Unido e outros eventos, ao vivo, devem ser protegidos por um plano de seguro apoiado pelo governo se tiverem que ser cancelados por causa da Covid.

O esquema começará no próximo mês (setembro) com um orçamento de £ 750 milhões para cobrir os custos de cancelamento se os eventos forem legalmente impossibilitados de acontecer devido a restrições governamentais da Covid. A indústria de eventos ao vivo, que tem pedido repetidamente por esse plano, acolheu favoravelmente o anúncio.

Vale ressaltar que mais da metade de todos os festivais de música foram cancelados neste verão. Além disso, vários eventos, incluindo os festivais Boomtown e Womad, citaram a incapacidade de obter seguro de cancelamento como um fator em sua decisão.

O novo esquema fará com que as seguradoras forneçam cobertura para eventos ao vivo, com o governo concordando em atuar como ressegurador – garantindo que quaisquer pagamentos serão financiados.

No entanto, existem preocupações de que só valerá a pena se os eventos forem banidos por outro bloqueio. O Sindicato dos Músicos disse que “o maior problema” com o esquema é que ele não cobre eventos que se tornariam antieconômicos se o distanciamento social voltasse a vigorar.

A Associação de Festivais Independentes acolheu o esquema, mas disse que não “cobre um festival que precise reduzir sua capacidade ou cancelar devido à reintrodução de restrições de distanciamento social”.

O desenvolvimento ocorre depois que o Fundo de Recuperação de Cultura de £ 1,8 bilhão do governo foi criado para fornecer subsídios para organizações artísticas e locais históricos afetados pela pandemia. As empresas de eventos poderão adquirir a capa a partir do próximo mês, com o esquema previsto para funcionar até setembro de 2022.

Mas a indústria de eventos não é o único setor que atualmente clama por mais apoio governamental. A indústria de viagens instou o Tesouro a estender o esquema de apoio à licença para proteger os empregos.

O governo disse que estava fornecendo um “pacote sem precedentes” de apoio para proteger empregos e negócios, e o setor de companhias aéreas teria recebido cerca de £ 7 bilhões até o final de setembro.

Com informações da BBC.UK e Imagem de Free-Photos por Pixabay

Laura Arruda Online