LAURAARRUDA.COM

Onde Sua História É Notícia…

Governo Brasileiro imunizará contra Covid-19 atletas, comissão técnica e envolvidos nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio. Segundo o Ministério da Saúde, serão vacinadas 1.814 pessoas credenciadas pelo Comitê Olímpico Internacional (COI). A lista conta com atletas e oficiais já classificados ou com chances de participação nos Jogos Olímpicos, além de brasileiros que trabalharão no Japão, como equipe técnica e mídia credenciada, de acordo com o Comitê Olímpico do Brasil. “Vamos vacinar nossos atletas olímpicos e as comissões técnicas para garantir que esses atletas possam desempenhar muito bem as suas capacidades nos Jogos Olímpicos de Tóquio e trazer bastante medalhas para ornar ainda mais o glorioso esporte brasileiro”, afirmou o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. Segundo o Ministério da Saúde, serão usadas 4.050 doses do imunizante da Pfizer, considerando os dias necessários para vacinação e o tempo de resposta imunológica. O Programa Nacional de Imunizações (PNI) receberá, ainda, uma doação de 8 mil doses do laboratório Sinovac, que desenvolveu a Coronavac. A vacinação começará no dia 12 de maio, mas, segundo o Ministério da Saúde, as datas podem variar de acordo com a disponibilidade de cada estado. Os Jogos Olímpicos ocorrem entre 23 de julho e 8 de agosto de 2021. Já as Paralimpíadas serão entre 24 de agosto e 5 de setembro. Categoria Cultura, Artes, História e Esportes Tags: Jogos OlímpicosOlimpíadasTóquio 2020

Governo Brasileiro imunizará contra Covid-19 atletas, comissão técnica e envolvidos nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio. Segundo o Ministério da Saúde, serão vacinadas 1.814 pessoas credenciadas pelo Comitê Olímpico Internacional (COI). A lista conta com atletas e oficiais já classificados ou com chances de participação nos Jogos Olímpicos, além de brasileiros que trabalharão no Japão, como equipe técnica e mídia credenciada, de acordo com o Comitê Olímpico do Brasil. “Vamos vacinar nossos atletas olímpicos e as comissões técnicas para garantir que esses atletas possam desempenhar muito bem as suas capacidades nos Jogos Olímpicos de Tóquio e trazer bastante medalhas para ornar ainda mais o glorioso esporte brasileiro”, afirmou o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. Segundo o Ministério da Saúde, serão usadas 4.050 doses do imunizante da Pfizer, considerando os dias necessários para vacinação e o tempo de resposta imunológica. O Programa Nacional de Imunizações (PNI) receberá, ainda, uma doação de 8 mil doses do laboratório Sinovac, que desenvolveu a Coronavac. A vacinação começará no dia 12 de maio, mas, segundo o Ministério da Saúde, as datas podem variar de acordo com a disponibilidade de cada estado. Os Jogos Olímpicos ocorrem entre 23 de julho e 8 de agosto de 2021. Já as Paralimpíadas serão entre 24 de agosto e 5 de setembro. Categoria Cultura, Artes, História e Esportes Tags: Jogos OlímpicosOlimpíadasTóquio 2020

Atletas olímpicos serão vacinados contra Covid-19 para os jogos em Tóquio

Governo Brasileiro imunizará contra Covid-19 atletas, comissão técnica e envolvidos nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio. Segundo o Ministério da Saúde, serão vacinadas 1.814 pessoas credenciadas pelo Comitê Olímpico Internacional (COI).

A lista conta com atletas e oficiais já classificados ou com chances de participação nos Jogos Olímpicos, além de brasileiros que trabalharão no Japão, como equipe técnica e mídia credenciada, de acordo com o Comitê Olímpico do Brasil.

Segundo o Ministério da Saúde, serão usadas 4.050 doses do imunizante da Pfizer, considerando os dias necessários para vacinação e o tempo de resposta imunológica. O Programa Nacional de Imunizações (PNI) receberá, ainda, uma doação de 8 mil doses do laboratório Sinovac, que desenvolveu a Coronavac.

A vacinação começará no dia 12 de maio, mas, segundo o Ministério da Saúde, as datas podem variar de acordo com a disponibilidade de cada estado.

Os Jogos Olímpicos ocorrem entre 23 de julho e 8 de agosto de 2021. Já as Paralimpíadas serão entre 24 de agosto e 5 de setembro.

Imagem e informações de Ministério da Saúde

Laura Arruda Online